Viagem Chapada Diamantina – Dia 10 – 04/01/2015

10º Dia – 04/01/15 – Vale do Pati/BA-BR (Dia 02 – caminhada 14,5km / Morro do Castelo e Cachoeira dos Funis)

 

Durante a noite choveu um pouco o que me deixou um pouco apreensivo, será que vai ser possível conhecer o Morro do Castelo?

No início da manhã ainda chuviscava um pouco e o tempo estava fechado.

I6D_6041I6D_6043

Fomos tomar café da manhã às 8:00h. A mesa estava muito bem servida, como boa variedade.

I6D_6036

Pouco a pouco o tempo estava dando sinais de melhora, e às 8:42h iniciamos a trilha até o Morro do Castelo.

Em princípio por um terreno plano, cruzamos o Rio Pati e começamos a nossa pequena escalada.

mapa_elevacao_pati-dia02-morro_castelo

I6D_6052

Até alcançar o primeiro mirante tivemos que vencer 300m de desnível em quase 2km de caminhada, passando por uma pequena floresta com muitas árvores e uma pequena fonte de água fresca. No Mirante Baixo se tem uma bela vista do Pati de Baixo.

I6D_6061

Ramela de Cadela…

I6D_6064 I6D_6066 I6D_6067IMA_7393

Morro Branco visto do mirante baixo do Morro do Castelo…

IMA_7394I6D_6097

Continuando tivemos que vencer outros 100m de desnível em pouco mais de 30min. para chegar a entrada da Gruta do Morro do Castelo às 11:35h.

I6D_6150 I6D_6157 I6D_6159

O interior da gruta corta o Morro do Castelo e chega-se a seu lado oposto com uma vista espetacular para o Vale do Calixto.

I6D_6212 I6D_6213I6D_6227 I6D_6229 I6D_6232I6D_6241Neste lugar há um ponto tradicional para a fotografia. Os mais corajosos (no nosso grupo só a Clenir) podem subir na ponta de uma pedra, ficarem de pé e tirarem a “foto”.

I6D_6255

Fizemos uma pausa para o lanche às 12:10h e seguimos.

Depois de algum esforço, chegamos às 13:00h ao Mirante Alto do Morro do Castelo que está a 1380msnm. A vista é incrível do Morro Branco, da Cachoeira e do Vale do Calixto, e do Gerais do Vieira.

I6D_6332I6D_6322 I6D_6323 I6D_6324I6D_6342

Ficamos por ali apreciando esta fantástica obra da natureza e regressamos para a casa de Sr. Wilson (15:00h).

Deixamos as mochilas por ali e seguimos para a Cachoeira das Bananeiras e Dos Funis, a uns 3km dali.

Marcelo e o guia Hernandes entraram na água um pouco fria do Rio Pati. Eu e Clenir ficamos observando o pessoal que se divertiam na queda da cachoeira.

IMA_7571

Cachoeira das Bananeiras…

I6D_6476

Cachoeira dos Funis…

I6D_6515I6D_6541I6D_6546I6D_6569

Na volta ocorreu uma cena muito engraçada. O guia seguia na frente e o Marcelo parou hesitando em passar sobre algumas pedras para atravessar o rio.

Então Marcelo perguntou como deveria fazer. Prontamente a Clenir falou apontando pedra a pedra o caminho. Ele ainda indagou. Como!? Ela simplesmente saiu pulando, colocando em prática sua tática, exatamente conforme havia dito. Eu olhei para o Marcelo e caímos na risada, pela simplicidade da ação.

Novamente na casa de Sr. Wilson às 16:12h. Tomamos banho e esperamos o jantar.

Ao terminar o jantar conhecemos Mariana, uma moça de Salvador, que estava querendo desistir das trilhas, alugar uma mula e retornar para a civilização. Tentamos convencê-la a não fazer isso e aproveitar a oportunidade que tinha (quantas pessoas não queriam estar ali? Ou sonham em estar ali?)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s